Blog

Torneio de Karatê no Adamastor

Torneio de Karatê no Adamastor

Origem do Karate-Do Shotokan

Origem do Karate-Do Shotokan

Gichin Funakoshi nasceu em Shuri, Okinawa, em 1868, o mesmo ano da Restauração Meiji. Funakoshi era filho único, e logo após o seu nascimento fora levado para a casa dos seus avós maternos, com quem foi educado e aprendeu poesias clássicas chinesas. Aos 11 anos de idade iniciou seus estudos, com o mestre Asato, no duro sistema Naha-Te, e com o mestre Itosu no sistema Shuri-Te (velocidade e elasticidade).

Foi perto do fim do ano de 1921, mestre Funakoshi, numa exposição de educação física promovida pelo governo Japonês em Tokyo, foi escolhido como representante da ilha, para fazer oficialmente a primeira demonstração pública do Okinawa-te à capital japonesa. Mestre Funakoshi reestruturou e codificou as técnicas de luta passando a chamá-las de Karate Do.

Funakoshi sempre enfatizava o desenvolvimento do caráter e autodisciplina nas suas narrações.

“Assim como um vale vazio pode ecoar o som da voz, do mesmo modo a pessoa que segue o Caminho do Karate Do deve esvaziar-se livrando-se de todo egoísmo e ambição. Tornar-se vazio interiormente, mas reto por fora. Este é o significado verdadeiro de vazio no Karate Do.”


O Mestre Gichin Funakoshi além de Mestre de Karate era também, exímio poeta e quando escrevia os seus poemas usava o pseudônimo de SHOTO (que significa: ondas de pinheiro).

Ele usava este nome porque a cidade nativa de Shuri, local do seu nascimento, era rodeada por colinas com florestas de pinheiros RYUKYU e vegetação subtropical; entre elas estava o Monte Torao.

A palavra torao significa: cauda de tigre; e era particularmente adequada porque a montanha era estreita e tão densamente arborizada que realmente tinha a aparência de uma cauda de tigre quando vista de longe.

Por volta de 1933, Funakoshi desenvolveu exercícios básicos para prática das técnicas em duplas. Tanto o ataque de cinco passos (Gohon Kumite) como o de um (Ippon Kumite) foram usados.

Em 1934, um método de praticar esses ataques e defesas com colegas de um modo levemente mais irrestrito, semi-livre (Ju Ippon Kumite), foi adicionado ao treinamento.

Significados dos Katas

Significados dos Katas

1 - HEIAN SHODAN - PAZ E TRANQUILIDADE

2 - HEIN NIDAN - PAZ E TRANQUILIDADE

3 - HEIAN SANDAN - PAZ E TRANQUILIDADE

4 - HEIAN YONDAN - PAZ E TRANQUILIDADE

5 - HEIAN GODAN - PAZ E TRANQUILIDADE

6 - TEKKI SHODAN - CAVALEIRO DE FERRO

7 - TEKKI NIDAN - CAVALEIRO DE FERRO

8 - TEKI SANDAN - CAVALEIRO DE FERRO

9 - BASSAI DAÍ - ROMPER A FORTALEZA 1

0 - KANKU DAÍ - CONTEMPLAR O CÉU

11 - JITTE - DEZ MÃOS

12 - HANGETSU - MEIA LUA

13 - ENPI - VÔO DA ANDORINHA

14 - GANKAKU - GROU SOBRE A ROCHA

15 - JION - AMOR E GRATIDÃO

16 - BASSAI SHO - ROMPER A FORTALEZA

17 - KANKU SHO - CONTEMPLAR O CÉU

18 - CHINTE - MÃOS ESTRANHAS

19 - UNSU - MÃOS DE NUVENS

20 - SOCHIN - ESPÍRITO INABALÁVEL

21 - NIJUSHIHO - 24 PASSOS

22 - GOJUSHIHO DAÍ - 54 PASSOS – longo

23 - GOJUSHIHO SHO - 54 PASSOS – curto

24 - MEIKIO - ESPELHO LIMPO

25 - JIIN - AMOR E PROTEÇÃO

26 - WANKAN - CORÔA REAL

Aspectos Técnicos - Kihon

Aspectos Técnicos - Kihon

“Quando o corpo cansa, ele simplesmente relaxa e os movimentos não saem com a mesma força e velocidade. Mas ele obedece a ordem mental. É na determinação em continuar fazendo, que reside o desafio. ”

Atualmente, o treinamento de Karatê-do é sistematizado e dividido em três componentes:Kihon, Kata e Kumite. Kihon é a prática de técnicas fundamentais: bases, defesas, socos, chutes. As técnicas básicas do Karatê são passadas principalmente através do Kihon, pois ele vai ser a base para se fazer um Kata bem feito e um Kumite melhor ainda. É no Kihon que o karateca vai ganhar uma base forte e firme e também velocidade e força nos seus pés.

Através do Kihon, o karateca consegue atingir uma potência muito forte, reflexos e rapidez nos deslocamentos. Mas somente a força muscular não permitirá que a pessoa se sobressaia nas artes marciais, o poder do kime (finalização) é essencial e resulta da concentração de força máxima no momento do impacto. Um golpe de um karateca bem treinado pode chegar a ter uma velocidade de 13 metros por segundo (47km/h) e gerar uma força equivalente a 700kg.

No Kihon também é treinado a movimentação em base com o movimento de quadris, essencial a um movimento bem feito. Os quadris estão localizados aproximadamente no centro do corpo humano, e o movimento deles exerce um papel crucial na execução de vários tipos de técnicas do Karatê.

Além de uma fonte de potência, os quadris constituem a base de um espírito estável, de uma forma correta e da manutenção de um bom equilíbrio. No Karatê recomenda-se “golpear com os quadris” , “a chutar com os quadris” e a “bloquear com os quadris”.

Aspectos Técnicos - Kata

Aspectos Técnicos - Kata

“Quando o corpo cansa, ele simplesmente relaxa e os movimentos não saem com a mesma força e velocidade. Mas ele obedece a ordem mental. É na determinação em continuar fazendo, que reside o desafio. ”

Atualmente, o treinamento de Karatê-do é sistematizado e dividido em três componentes:Kihon, Kata e Kumite. Kihon é a prática de técnicas fundamentais: bases, defesas, socos, chutes. As técnicas básicas do Karatê são passadas principalmente através do Kihon, pois ele vai ser a base para se fazer um Kata bem feito e um Kumite melhor ainda. É no Kihon que o karateca vai ganhar uma base forte e firme e também velocidade e força nos seus pés.

Através do Kihon, o karateca consegue atingir uma potência muito forte, reflexos e rapidez nos deslocamentos. Mas somente a força muscular não permitirá que a pessoa se sobressaia nas artes marciais, o poder do kime (finalização) é essencial e resulta da concentração de força máxima no momento do impacto. Um golpe de um karateca bem treinado pode chegar a ter uma velocidade de 13 metros por segundo (47km/h) e gerar uma força equivalente a 700kg.

No Kihon também é treinado a movimentação em base com o movimento de quadris, essencial a um movimento bem feito. Os quadris estão localizados aproximadamente no centro do corpo humano, e o movimento deles exerce um papel crucial na execução de vários tipos de técnicas do Karatê.

Além de uma fonte de potência, os quadris constituem a base de um espírito estável, de uma forma correta e da manutenção de um bom equilíbrio. No Karatê recomenda-se “golpear com os quadris” , “a chutar com os quadris” e a “bloquear com os quadris”.

Associação Ken do Kan

Filiada à

CBK
FPK

Fale Conosco

(11) 9 8213-6584 Sensei Miguel
(11) 9 8111-3854 Sensei Sandro

Redes Sociais